Feudalismo

Conceito

Sistema social que se desenvolveu na Europa medieval (Baixa Idade Média) a partir da desagragação do escravismo romano e das chamadas invasões bárbaras dos séculos VIII ao IX. Caracterizava-se, do ponto de vista político, pela ausência de poderes estatais fortes e bem constituídos e pelo fortalecimento do poder local dos senhores; do ponto de vista econômico, pela tendência ao isolamento das unidades produtivas (senhorios) e a uma economia de subsistência; do ponto de vista social, pela utilização do trabalho servil e pela organização da sociedade em redes, através dos laços de suserania e vassalagem.

Antecedentes

O feudalismo europeu é resultado da síntese entre a sociedade romana em decadência e a sociedade “bárbara” em evolução. Os normandos estabeleceram seu domínio sobre o mar Báltico e o mar do Norte e os muçulmanos sobre o mar Mediterrâneo; a crise romana acelerou o processo de ruralização da Europa (em curso desde o século III), aumentando a tendência a uma economia agrária e auto-suficiente, e reforçou os poderes políticos locais.

Roma contribuiu para a formação do feudalismo com os seguintes elementos:
· a propriedade rural auto-suficiente;
· a ligação do trabalhador à terra;
· a Igreja torna-se a principal instituição medieval. Os povos chamados bárbaros contribuíram com os seguintes elementos:
· uma economia centrada nas trocas naturais, ou seja, voltada para a subsistência;
· o estabelecimento de relações de fidelidade e reciprocidade entre os guerreiros e seus chefes;
· o direito consuetudinário (os costumes herdados dos antepassados possuem força de lei).

Características

Políticas:

  • Ausência de poderes estatais fortes e bem constituídos.
  • Fragmentação da soberania
  • Decomposição do Estado
  • Substituição de um sistema jurídico por laços e sujeições pessoais regulados pelo costume.
  • Fortalecimento do poder local/regional dos senhores, encarregados, dentre outras coisas, da segurança e da defesa.

Econômicas:

  • Forma de trabalho dominante: servil. Trabalho compulsório (≠ escravo).
  • Trabalhador preso à terra.
  • A economia era basicamente agro-pastoril.
  • Tendência ao isolamento das unidades produtivas e a uma economia de auto-suficiência, com trocas naturais, raramente monetárias.
  • O comércio, embora existisse tanto em âmbito local (trocas naturais) como em longa distância, não era a atividade predominante.
  • O comércio em longa distância funcionava com trocas monetárias e, a partir do século XII, terá um papel fundamental nas transformações da economia europeia.
  • Fortalecimento gradual de uma economia urbana e comercial paralelamente à rural.

Sociais:

  • Sociedade estamental: a posição social é determinada pelo nascimento, o mesmo acontece, em geral, com os ofícios; a mobilidade é praticamente inexistente.
  • Divisão em três ordens: os que oram/os que lutam/os que trabalham.

  • Sociedade organizada em redes: laços de suserania e vassalagem.
  • Relações de obrigações mútuas entre o suserano e o vassalo e entre o senhor e o servo.

 

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s